foto tirada por um fã no evento

Neste final de semana rolou em Washington DC a Capclave 2013, tradicional convenção sobre literatura que contou com George R. R. Martin como principal autor convidado do ano para palestrar. O site Winter is Coming fez um resumão com as principais informações dos fãs que passaram por lá no painel de George. Traduzimos a seguir pra vocês:

✖ Segundo George, em mais ou menos uma semana as filmagens da quarta temporada se encerram, e ele confirmou que a quarta temporada contará com parte da história contada além do que vemos em A Tormenta de Espadas. Mas aparentemente a informação não está acurada porque de acordo com fontes do site as gravações ainda se estenderão por um mês.

✖ Martin disse que o problema de “efeito borboleta” na adaptação da série já foi criado, citando o exemplo específico da série ignorar os dois filhos Tyrell mais velhos, Willas e Garlan. Martin afirmou que eles serão importante nos livros, e que eles têm “peças no jogo”

✖ Uma mudança que terá repercussões na 4ª temporada é o personagem Marillion, apresentado desde a primeira temporada. Martin disse que a alteração foi feita (quando aquele cantor qualquer teve sua língua cortada na primeira temporada) porque eles queriam que Joffrey mutilasse alguém que o público reconheceria. Ele acredita que este é um problema por conta da parte que o cantor tem na história de Sansa e como essa parte afeta suas interações com os outros no livro, e ele não acredita que um outro personagem estará cumprindo esse papel em Game of Thrones .

✖ Martin disse que, neste momento, ele considera seus livros seus, e a série de Dan [Weiss] e David [Benioff].

✖ Não teremos prequels escritos, mas vamos aprender mais sobre a rebelião de Robert nos próximos livros.

✖ O material de bastidores tem dado certo na HBO, e eles irão fazer mais “Making of ” de conteúdos e produções baseadas naquelas que eles já fazem.

✖ Ele sente-se ansioso em relação a série de TV passando o ponto em que ele está na escrita. A metáfora que ele usou foi a seguinte, “me sinto como se estivesse no trilho de um trem e vendo a fumaça flutuando longe, embora eu ainda não possa ver o trem.” Martin mencionou que o livro de Tyrion não o tirou de sua outra escrita, porque era basicamente seus editores selecionando as aspas, para que as pessoas não tivessem motivos de se queixarem que ele estava longe do trabalho de The Winds Of Winter.

✖ Quando se trata de personagens com ponto-de-vista, se ele tivesse como fazer de novo, teria o feito com Robb, dizendo que ele poderia ter sido um personagem “sensível” para ter um POV .

—————————————————————————

George, venha para o Brasil contar fofocas legais pra gente também!