Guia dos livros – As Crônicas de Gelo e Fogo

Foto: Robert Kloosterhuis. Ícone: Daniel Hammer (Noun Project).

As Crônicas de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin, são a origem de tudo o que há no nosso portal. Nesta página, você encontrará informações sobre a série principal e os outros livros e contos do universo. Listamos tudo o que Martin já escreveu sobre seu mundo de gelo e fogo (o chamado cânone), e depois trazemos nosso guia de leitura das obras. Confira a seguir.

Cânone de As Crônicas de Gelo e Fogo

Primeira edição americana de A Game of Thrones, de 1996.

As Crônicas de Gelo e Fogo

Páginas especiais dos livros: A Guerra dos Tronos, A Fúria dos Reis, A Tormenta de Espadas, O Festim dos CorvosA Dança dos DragõesThe Winds of Winter (Os Ventos do Inverno)

As Crônicas de Gelo e Fogo são a série principal, cuja escrita George R. R. Martin iniciou em 1991. O primeiro volume foi publicado em 1996, e originalmente Martin planejava que a série fosse uma trilogia. A intenção atual do autor é que ela tenha sete livros, dos quais cinco já foram publicados. Ele atualmente trabalha no sexto volume, The Winds of Winter.

Os eventos de As Crônicas de Gelo e Fogo (A Song of Ice and Fire, no original) são ambientados nos continentes fictícios de Westeros e Essos. Os livros têm elementos políticos e fantásticos, e se orientam por três enredos principais: uma guerra civil sucessória nos Sete Reinos, a ameaça dos Outros – seres sobrenaturais que ameaçam toda a humanidade – no extremo Norte, e a campanha de reconquista de uma herdeira exilada da Casa Targaryen.

A história é contada pelo ponto de vista de uma série de personagens, cujos pensamentos, sentimentos e opiniões sobre os eventos são acompanhados pelo leitor. Até o quinto livro, 24 personagens tiveram capítulos próprios, além de 7 que foram o ponto de vista em prólogos ou epílogos.

Clique nos títulos abaixo para páginas especiais de cada volume. Elas incluem informações sobre escrita, publicação e prêmios, além de resumos dos enredos e de todos os capítulos dos livros.

Título original Título no Brasil Publicação original Publicação no Brasil
A Game of Thrones A Guerra dos Tronos 1996 2010
A Clash of Kings A Fúria dos Reis 1998 2011
A Storm of Swords A Tormenta de Espadas 2000 2011
A Feast for Crows O Festim dos Corvos 2005 2012
A Dance with Dragons A Dança dos Dragões 2011 2012
The Winds of Winter A ser publicado.
A Dream of Spring A ser publicado.

Contos de Dunk & Egg

Página especial dos contos de Dunk & Egg

The Mystery Knight, por Marc Simonetti, capa brasileira de O Cavaleiro dos Sete Reinos,

O primeiro material complementar que George R. R. Martin escreveu foram os contos de Dunk e Egg. Contados pelo ponto de vista de Duncan (“Dunk”), eles acompanham as aventuras desse cavaleiro andante e seu escudeiro Aegon Targaryen (“Egg”). As histórias são ambientadas em Westeros, aproximadamente 100 anos antes das Crônicas de Gelo e Fogo.

Os três contos existentes foram escritos por Martin nos intervalos entre a publicação dos livros da série principal, e publicados em antologias. No Brasil, foram editados em volume único, no livro O Cavaleiro dos Sete Reinos. George já declarou que tem ideias para escrever vários outros contos nessa série.

Clique nos títulos abaixo para acessar a página especial dos contos de Dunk e Egg, com informações sobre escrita e publicação de cada conto, além de resumos dos enredos.

Título original Título no Brasil Publicação original Publicação no Brasil
The Hedge Knight O Cavaleiro Andante 1998 (em Legends) 2014 (em O Cavaleiro dos Sete Reinos)
The Sworn Sword A Espada Juramentada 2003 (em Legends II) 2014 (em O Cavaleiro dos Sete Reinos)
The Mystery Knight O Cavaleiro Misterioso 2010 (em Warriors) 2014 (em O Cavaleiro dos Sete Reinos)

História imaginária

Página especial dos livros e contos de História imaginária

Edição brasileira de 2017 de O Mundo de Gelo e Fogo. Inclui uma árvore genealógica que o Gelo & Fogo ajudou a elaborar.

“História imaginária” ou “história falsa” é como George R. R. Martin chama o material escrito na forma de relatos históricos dentro do universo das Crônicas de Gelo e Fogo. Martin escreveu sobre a história de Westeros sob o ponto de vista de Gyldayn, um meistre da Cidadela, que viveu várias décadas antes dos eventos de As Crônicas de Gelo e Fogo. Esse material deu origem a livros e contos.

O Mundo de Gelo e Fogo é uma espécie de enciclopédia escrita sob o ponto de vista de Yandel outro meistre, que vive época de As Crônicas de Gelo e Fogo. No livro, Elio García e Linda Antonsson produziram textos resumidos como Yandel, baseados no material de Martin como Gyldayn, e revisados pelo autor.

Os manuscritos de Martin também originaram três relatos menores, publicados em antologias: A Princesa e a RainhaO Príncipe de Westeros e Os Filhos do Dragão. O conteúdo também estará em Fire and Blood (“Fogo e Sangue”), que contará a história da Casa Targaryen em dois volumes.

Clicando nos títulos abaixo você pode acessar nossa página especial sobre a História imaginária de Martin. Ela contém um relato completo da escrita e da publicação dessas obras.

Título original Título no Brasil Tipo Publicação original Publicação no Brasil
The Princess and the Queen A Princesa e a Rainha Conto 2013 (em Dangerous Women) 2017 (em Mulheres Perigosas)
The Rogue Prince O Príncipe de Westeros Conto 2014 (em Rogues) 2015 (em O Príncipe de Westeros e Outras Histórias)
The World of Ice and Fire O Mundo de Gelo e Fogo Livro 2014 2014
The Sons of the Dragon Os Filhos do Dragão Conto 2017 (em The Book of Swords) 2018 (em Crônicas de Espada e Feitiçaria)
Fire and Blood Fogo e Sangue Livro 2018 2018
Fire and Blood, vol. II Livro A ser publicado.

Mapas

Em 2012, foi publicada The Lands of Ice and Fire, uma coleção de pôsteres com mapas do universo de Gelo e Fogo. Ilustrados por Jonathan Roberts, os mapas complementam os que existem nos livros das Crônicas de Gelo e Fogo. As localidades presentes nesses mapas que não são mencionadas nos livros são consideradas canônicas. No Brasil, a coleção foi lançada como Atlas das Terras de Gelo e Fogo, em 2016.

Semi-cânone

A World of Ice and Fire
Tela do app oficial A World of Ice and Fire, considerado semi-canônico.

Martin já disse expressamente que só os livros são cânone. No entanto, textos e informações que vêm do autor, mas não foram publicados diretamente ou oficialmente por ele, são considerados semi-canônicos. Esse conteúdo é considerado como informação legítima sobre o universo, mas sujeita a mudanças até que seja oficializado dentro do cânone. Entre o material semi-canônico pode-se citar:

George R. R. Martin já declarou que a série de TV Game of Thrones tem um cânone à parte, que não se aplica aos livros. O mesmo se aplica à adaptação em graphic novel, e a jogos inspirados na série que incluem histórias expandidas.

Como ler?

“Quem assistiu à série de TV precisa ler os livros? Em que ordem ler? É necessário ler todo o cânone? Existe alguma forma diferente de reler os livros?” Essas perguntas podem parecer simplórias ou sem sentido à primeira vista, mas são muito pertinentes. Algumas delas podem ter respostas surpreendentes até para quem já leu e releu os livros.

Em primeiro lugar, é bom esclarecer que a “necessidade” de ler os livros é bastante variável de pessoa para pessoa. Para efeitos das nossas orientações, vamos assumir que o leitor quer se inteirar o máximo possível do universo das Crônicas de Gelo e Fogo. Acompanhe nossas dicas de leitura, que podem servir tanto para os leitores de primeira viagem quanto para quem quer fazer uma releitura da obra.

Foto: Robert Kloosterhuis (CC-BY-SA).

Primeiro passo: a série principal

Comecemos pelo começo: mesmo para aqueles que assistiram Game of Thrones (que já ultrapassou a história dos livros), o primeiro passo é, sem dúvida, ler As Crônicas de Gelo e Fogo. Todo o estilo narrativo de George R. R. Martin, a temática que ele tentou imprimir em seu universo e a caracterização de personagens estão nos cinco livros principais. Eles são o coração do cânone, e as outras obras são complementares.

É claro que a forma mais simples e direta de ler os cinco livros é na ordem de publicação, mas existe uma maneira um pouco diferente de ler a série. É possível ler o quarto livro, O Festim dos Corvos, paralelamente com o quinto, A Dança dos Dragões. E como isso é possível? Isso remonta ao projeto original de que Dança fosse o quarto livro da série, e à decisão de dividir o livro em dois, que resultou no nascimento de Festim. A consequência é que os eventos do livro se passam simultaneamente a boa parte de Dança.

Assim, leitores elaboraram formas de ler os dois livros conjuntamente, com os capítulos ordenados pela cronologia dentro da história, mas tentando preservar alguns twists. A mais popular é a de Sean T. Collins, que você pode encontrar aqui.

Surge então a pergunta: isso é recomendável para uma primeira leitura? Eu diria que não. Mas é sem dúvida uma forma interessante de se reler a obra, e é inclusive o que fizemos nos nossos Podcasteros sobre os livros.

Progredindo: Dunk & Egg

Os contos de Dunk e Egg são o primeiro mateiral complementar das Crônicas de Gelo e Fogo escrito por Martin, e o mais acessível para leitores de primeira viagem. Como já explicamos acima, eles retratam eventos que ocorreram mais ou menos 100 anos antes da série principal. Existem várias formas de se ler os contos de Dunk e Egg, que podem ter igualmente prós e contras.

Para quem decidiu ler a série principal, a maneira mais simples é, sem dúvida, passar aos contos depois de ler os cinco livros já publicados das Crônicas. Esse método significa que não existe uma quebra no ritmo da série principal, e que o material complementar é abordado só depois.

Sugerimos anteriormente que o leitor comece pela série principal, mas os contos de Dunk e Egg são histórias individuais completas em si mesmas, com começo, meio e fim. Assim, é possível lê-las de forma independente – seja as três ou apenas uma delas – sem grandes prejuízos.

Outra alternativa é ler os livros e os contos na ordem de publicação. Como também já explicamos, cada uma das histórias de Dunk e Egg foi escrita em épocas diferentes, durante os intervalos dos livros das série principal. Para essa forma de leitura, a ordem ficaria assim:

  • O Cavaleiro Andante logo após A Guerra dos Tronos;
  • A Espada Juramentada logo após A Tormenta de Espadas;
  • O Cavaleiro Misterioso logo após O Festim dos Corvos.

A vantagem desse método é que ele permite observar algumas coincidências sutis entre a obra principal e os contos. Alguns elementos do universo começam a aparecer nas duas obras mais ou menos na mesma época, e isso pode ser útil para tentar especular sobre as intenções de Martin sobre o futuro da história.

Indo além: a História imaginária

Aqui a imersão no universo fica bem mais profunda, mas ao mesmo tempo a leitura fica mais simples. Como explicamos na seção acima, todo o conteúdo de História imaginária vem de uma mesma raiz, o material Martin que escreveu originalmente para O Mundo de Gelo e Fogo. Isso significa que a escrita de todo o conteúdo foi feita de uma só vez, e que os intervalos de publicação foram apenas escolhas editoriais.

Assim, não acredito que existe uma ordem estritamente ideal para esse material complementar. Os “contos”, apesar de terem uma ordem na cronologia interna do universo, funcionam tranquilamente por si sós. Pode-se, então, ler esse material ordem de publicação no idioma original: A Princesa e a Rainha, O Príncipe de Westeros, O Mundo de Gelo e FogoThe Sons of the Dragon.

Outra alternativa é ler as obras separadas por autor fictício. Assim, pode-se ler primeiro O Mundo de Gelo e Fogo, de Meistre Yandel, com suas versões mais simples, para o leitor se habituar com o conceito de “História imaginária”. Depois, passar à fonte de Yandel, Gyldayn, com seus relatos mais aprofundados de A Princesa e a Rainha, O Príncipe de WesterosThe Sons of the Dragon. Este método me parece o mais inteligente, visto que os textos que deram origem aos três contos estarão no Fire and Blood, a ser lançado em 2018. No futuro será possível, assim, ler apenas O Mundo de Gelo e FogoFire and Blood.

Mergulhando: o semi-cânone

Por fim, para quem quer mergulhar fundo no universo, o passo seguinte é o “semi-cânone”, que mencionamos acima. As declarações de George fora dos livros tiram dúvidas e ajudam (muito) a entender como funciona o mundo fictício. Além disso, o material é essencial para que o leitor compreenda melhor como é o processo de escrita de Martin, e tenha uma noção melhor do que é plausível e do que não é em questão de teorias.

Quem quer se aventurar nesse mar de informações diversas pode começar por nossa seção Assim Falou Martin. É uma coleção de declarações de Martin desde 1998, compilada originalmente pelo Westeros.org, e autorizada pelo autor. Eles gentilmente autorizaram que traduzíssemos, e a trazemos exclusividade em língua portuguesa. Para acessá-la, é só clicar aqui.